NOVOS CDs- Lançamentos 2009

veja um TOP 20 de 2009


YENDRI - Broken World
Yendri como sempre faz uma colcha de retalhos de estilhos eletrônicos com criatividade e personalidade.


ASSSEMBLAGE 23 - Compass
Electro-Industrial, Darkwave e Syth com a competência tradicional do A23.


VELVET ACID CHRIST - The Art Of Breaking Apart
VAC nos lembra que músia eletrônica e indusrial pode ser torturada, acústica e suave ao mesmo tempo.


GOTHIKA - Zeitgeist
Electro-Industrial e Synth com sotaque J-Pop.


MESH - A Perfect Solution
Synth-Pop e Electro na tradição Depeche Modiana.


LIFE'S DECAY - Dysrieuses
Life's Decay tem uma sonoridade única, e volta em mais um grande álbum.


ZEITGEIST ZERO - Dead to The World
Banda com uma sonoridade própria, misturando elementos electro-rock, industrial com uma pegada anos 50 e rockabilly.


IAMX - Kingdom of Welcome Addiction
Nenhuma novidade em relação aos álbuns anteriores, o que que é boa notícia no caso de bandas como Ramones e IAMX ;-)


WAVES UNDER WATER - Serpents and The Tree
Bom Electro-Goth e Darkwave para quem andava com muita saudade do Tristesse de la Lune.


XX - XX
Delicadeza sentimental "dark-indie" tão minimalista no som quanto no design e nome.


DIE UNTOTEN - (akustisch) Des Raben Flug
Excelentes versões acústicas da banda.


MARY ONETTES, THE - Islands
Echo and The bunnymen, Jesus and The mary Chain, The Cure, Joy Division, você vai lembrar de todos eles.


FANGS ON FUR - Fangs on Fur
Deathrock/Pós-Punk acelerado com vocais entre X-Mal e Siouxsie na fase Pós-Punk.


VODOO CHURCH - Eminence of Demons
Os veteranos do Deathrock voltam com um bom album de Gothic-Rock. Old-School to the bones.


NITZER EBB - Eminence of Demons
Depois de muitos anos, esta banda essencial do EBM/Industrial/Electro volta com a energia e criatividade de estreiantes.


ROME BURNS - The Static Murmur
A banda se estabelece como encruzilhada bem sucedida do Gothic-Rock moderno com o Indie-Rock.


MECHANICAL MOTH - Rebirth
Bom album Electro-Goth com toques de industrial e darkwave e algumas faixas que saem do lugar comum.


THE SLIMP - Wavelands
O nome do álbum não mente: suaves vocais femininos pos-punk e influências de Cocteau Twins, Echo, Jesus & Mary Chain, Cure & Cia.


SOKO FRIEDHOF - Totengraber
Dark-Electro e Industrial acima da média, mas no final um pouco repetitivo.


DOWN BELOW - Wildes Herz
Pop, Pop, Pop: bases eletro e synth dançantes, com guitarras hard flertando com industrial-rock e vocais pra fazer coro.


FADING COLOURS - Come
Grande retorno, com uma mistura bem feita e atual de trip-hop, darkwave, industrial com origens gothic da banda..


OBERERER TOTPUNKT - Erde Ruft
Electro Industrial original, com elementos acústicos, vocais famininos falados e estruturas criativas e variadas.


[:SITD:] - Rot
Electro Industrial para fazer a felicidade das pistas de dança. "Batidas trituradoras de ossos" segundo o site da banda.


FAITH AND THE MUSE - Ankoku Butoh
Gothic Rock e Pos-Punk misturado a melodias orientais ou tribais e vocais siouxianos. Já um dos tops de 2009.


RABIA SORDA - Noise Diary
Projeto paralelo de Erk Aicrag, do Hocico, traz electro e industrial com diversidade e criatividade sonora.


COLLIDE - These Eyes Before
A sonoridade e vocais característicos do Collide são aplicados a dez covers de canções antológicas de bandas clássicas.


IKON - Love, Hate and Sorrow
Gothic Rock e Pos-Punk com melodias envolventes, Ikon volta com um de seus melhores álbuns.


CHRYSTEEN - Nightstarter
Fora dos padrões, um synth-pop delicado e "downtempo" com climas e vocais etéreos.


NACHTMAHR - Alle Lust Will Ewigkeit
Projeto de Thomas Rainer do L'Ame Imortelle, voltado para o tecno "hellectro" e imaginário militarista.


BLACK TAPE FOR A BLUE GIRL - 10 Neurotics
O BTFBG acrescenta toques Dark Cabaret e Kurt Weill ao seu tradicional som etéreo, com ótimo resultados.


EDITORS - In This Light and on This Evening
Excelente álbum. Lembra Joy Division, mas tem um leque maior de influências, chegado a soar como Tindersticks.


CLAIRE VOYANT - Lustre
Sonoridades etéreas e dream pop muito bem construídas, um álbum para curtir no sofá com um bom vinho.


JOHN FOXX & ROBIN GUTHRIE - Mirrorball
Robin Guthrie do Cocteau Twins se une a John Foxx (Ultravox). Um trabalho que vai agradar fãs do Cocteau e Dead Can Dance.


JARDIM DO SILÊNCIO - Jardim do Silêncio
Gothic-Rock moderno com vocais profundíssimos. Curiosidade: várias das letras são poemas consagrados da literatura brasileira.


ROBIN GUTHRIE - Carousel
Trabalho solo e instrumental de Robin Guthrie do Cocteau Twins. Totalmente ethereal e ambient, os vocais de Frazer fazem falta.


VIOLET STIGMATA - Twilight of The Fortune Tree
Uma das bandas que faz um som gothic-rock/pos-punk moderno. E este é um bom álbum deles.


THE AWAKENING - Tales of Absolution + Obsoletion
Não tenham medo de ouvir doom: o lado gothic-rock e wave predominou neste excelente álbum.


THE COLD - Last Embrace
Bom revival pos-punk com toques de indie rock, sem soar velho.


CLAN OF XYMOX- In Love We Trust
Canções inéditas com a sonoridade que tornou a banda famosa. Candidato aos melhores CD do ano.


DIN[A]TOD - Westwerk
0 Din[a]Tod não decepciona, agora com um electro mais puro e um visual mais cool, e um bom cover do Joy Division.


COMBICHRIST- Today We Are All Demons
Front 242 e Beastie Boys atropelados pelo Prodigy antigo em alta velocidade, em uma autobahn escura (ou o contrário?). Bem bom.


IN AURORAM - When Daylight Fades
O esperado primeiro álbum oficial dessa banda paulista Folk, Ethereal, Ambient e Neo-Clássico no seu melhor.


ROME - Flowers From Exile
Grupo italiano é uma boa pedida para os apreciadores de neo-folk e lirismo dramático.


BELLS OF SOUL - The Storm
No seu melhor trabalho até agora, ethereal e coldwave com tonalidades góticas made in Brazil


ANIMA VIRUS - End of Eden
Uma mistura de gótico, darkwave e industrial que soa original.


CLAN OF XYMOX- (single)- Emily
No aperitivo do novo álbum, a banda aparece com um bom equilíbrio entre seu som tradicional e o novo.


IMAGINARY STIGMA - Gifts of Imaginatio
Forte influência do gótico pos-punk e new-wave, mas com um sabor indie-rock.


ETERNAL AFFLICT, THE - Ion
A tradicional banda dos anos 90 volta mais electro-industrial.


ANDERS MANGA- Catastrophe
Além da sua tradicional sonoridade electro-industrial, Manga volta com um som mais gothic-rock e pos-punk .


AUDRA - Everything Changes
Sonoridade diferente dos dois primeiros álbuns, mais "guitar", mas mantendo os tradicionais vocais a la Bowie e Peter Murphy.


THE BROTHERHOOD OF PAGANS- Only Once
A banda francesa de gothic-rock retorna variando entre vários estilos e experimental, mantendo a aura pos-punk.


PLASTIQUE NOIR- Dead Pop
Gothic-Rock, Darkwave e Pos-Punk maduros e bem acabados no muito aguardado álbum de estréia.


ESCARLATINA OBSESSIVA- Pandemic
Sensibilidade punk e pos-punk com vocais estilo X-Mal e Siouxsie. Para chutar tudo na sala ou na pista.


VNV NATION - Of Faith, Power and Glory
Música eletrônica com alma e criatividade é uma tradição no VNV. Um dos melhores álbuns do estilo em 2009.


SCARY BITCHES - The Land of The Damned
Apesar de não conseguirem superar seu primeiro álbum, as meninas continuam hilárias e dançantes.


WHISPERS IN THE SHADOW - Borrowed Nightmares & Forgotten Dreams
Remixes, retrabalhos e versões abandonadas reunidas nesta coletânea com muito eletro-gothic-rock.


THE EDEN HOUSE - Smoke and Mirrors

Projeto com a participação de membros e ex-membros do Faith and The Muse, All About Eve, Fields of The Nephilim, etc


DIE FORM - Noir Magnetique
Com seus vocais líricos e oníricos, um dos nomes mais importantes da eletrônica volta em grande álbum.


PLACEBO - Battle For The Sun
Apesar de ser difícil continuar a superar a própria discografia, o álbum deve manter os fãs felizes.


TRISOMIE 21 - Black Label
Os tradicionais ícones da coldwave francesa voltam com sonoridade renovada e guitarras fortes.


XIII STOLETÍ - Dogma
Gothic Rock intenso e tradicional, mas sem cair no mero revival, apesar das influências claras.


UNTO ASHES - The Blood of My Lady
Novas canções com a delicada textura folk e ethereal com instrumentos acústicos.


MEDIAEVAL BAEBES - Illumination
Apelo pop com sonoridade étnica e medieval nos vocais líricos deste grupo-coral feminino.


HELIUM VOLA - Für Euch, die Ihr Liebt
Canções eternas com vocal feminino e eletrônica vanguardista, do grupo paralelo de Ernst Horn do Deine Lekaien.


MAGENTA- Art and Accidents
Em algum lugar entre Sisters of Mercy e Human League, elecro-gothic-rock bem acabado.


PROJECT PITCHFORK - Dream, Tiresias
Depois de alguns anos,
este importante grupo de EBM/Electro-Industrial volta em grande forma.


DEPECHE MODE - Sounds of The Universe
Apesar de 3 décadas de estrada, o DM ainda soa melhor que a maioria de seus discípulos.


WUMPSCUT - Fuckit
Ac
ima e além das modas, o electro-industrial/EBM de um nos nomes essenciais do gênero.


DIARY OF DREAMS - (If)
Novo trabalho de um dos grupos mais importantes do dark-eletro/gótico.


OTTO DIX- 3oha Tehen
Os russos voltam com seu dark-eletro/gótico-industrial com toques neo-clássicos.


KATZENJAMMER KABARETT- Grand Guignol & Variétés
Segundo álbum da banda francesa de dark-kabaret, post-punk, deathrock...


BLUTENGEL - Schwarzes Eyes
Edição limitada com cds bônus do ícone alemão do Eletro-Goth


WINTRY - Atmosphere around Us
Novo projeto de Alex Twin, com sonoridade Ethereal/Electro/Darkwave


MORRISSEY- Years of Refusal
O ex-vocalista do The Smiths não decepciona no seu novo álbum solo


THE HOUSE OF USHER- Angst
gothic rock clássico desta banda alemã surgida nos anos 90


ATARAXIA- Oil on Canvas
os italianos com vasta discografia trazem ethereal-classical de qualidade


ATTRITION - Kill the Buddha!
no 25o aniversário, um álbum ao vivo com clássicos e trabalhos recentes


AND ONE - Bodypop 1 1/2
traz algumas inéditas e vários covers de clássicos do Synth-Pop ao vivo


APOPTYGMA BERZERK - Rocket Science
O ícone do Futurepop continua em uma fase cada vez mais "industrial-Rock"


CHINESE THEATRE- The Silent Years
O álbum de estréia desta banda traz synth/electro-pop dançante


NADIA SOHAEI- Talkink to Myself
Synth e eletronica minimalista com os etéricos vocais feminimos de Nadia

Voltar ao menu de Jornalismo